Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 26 de julho de 2009

tempo

eu me perguntando
na minha? como de costume

solte, sopre, diga
pense, acalme-se
acontece, não pare.

não durma, não finja, faça.
não precise de ajuda, procure.
chove, sim. tempo, não.

não quero esperar mais uma vez.

sábado, 25 de julho de 2009

tranquilidade

não olho
não sigo
me seguro
me viro
não digo, acredito
me perco.

ps:bloger buga o alinhamento. :/

quarta-feira, 22 de julho de 2009

super herói

presumindo, eu existo
não acredito mas persisto
brincando com meu super herói
meu guardião, super sozinho.

domingo, 12 de julho de 2009

acaso.

Enquanto brincávamos de contar estrelas, a lua parecia refletir no seu rosto. Você maravilhada com o brilho desses pequenos pontos que a sua criatividade transformava numa epopéia que de tão complexa só podia ser compreendia pela essa sua mente, incendiada de sonhos e ideais perdidos no passado, que só você e eu acreditávamos.
Ouvindo beatles brincando com seu cabelo, o copo do adorado iogurte de pêssego sempre a mão, parecia preferir o sossego do quarto o som de si mesmo que ecoava nos meus ouvidos como essas melodias chatas e pegajosas. Ignorava toda cidade a sua volta, talvez por não se interessar por alguém ou algo nela, queria liberdade para ver o por do sol, de ouvir sua música favorita sobre um sofá quentinho e beijinhos no rosto. Sua simplicidade impressiona.
Eu aqui com os óculos da alma em meio ao escuro alcoólatra, aceitando a mim mesmo. Esperando a ameaça maior, A AMEAÇA MAIOR.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

casa no campo

calado, jogando pedras pela lua.
sorrindo, estranhamente sorrindo.

Em uma casa onde a carne e alface são o almoço diário, onde o azul é preto e o marrom é branco. olhos cansados mas incessantes, fundos pra teimosia da sorte a um pôr do sol sozinho onde só os heróis do prumo vêem brilhar.
Um que a cabeça baixa não é tristeza é sonho de liberdade singela que esconde um sorriso pra dois abraços. Que brincando com as tentações, cedeu, e resolveu voar. voando carinhosamente sobre você, que por ali ainda brinca de sofrer.
Que a confiança em si próprio é tão maior, que as vinganças planejadas. ser grande talvez não seja ser incompreendido, ser grande pra mim é superar as próprias idealizações, ser grande é ser você além de tudo, inerte ou variável, estético ou estranho.

ps: haha, enfim tive tempo de postar. :D
bom, passei esses dias ouvindo muito blur, marisa monte, belle and sebastian e franz ferdinand que já é de praxe. Em Pseudo-férias, pretendo aproveita-las vendo filmes água com açúcar e lendo algo interessante que não encontrei/procurei ainda.
vou trocar esse layout, esperem.