Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

onirízando

enfim, enfim, enfim
pra me acordar
ora, não sei, o que vai calar
será, será, será
eu tinha mais medo que vontade tocar
já que aqui não é dormir
é relatar, sonhar e acordar

domingo, 13 de setembro de 2009

it's all to much

Na direção dos pés, ia o olhar, a razão acompanhava a competição que ela mesma criou. Adversários que eu não conseguiria vencer ou nem fizesse questão.
Assim desacreditando, eu ia andando. Sem pensar, sem sentir, sem falar. Mas quando a calma tomava sua melhor forma. Algo silencioso e raro veio a invadir, era rápido e não suscitada medo, pareciam os ponteiros do relógio com seu som contínuo dentro da minha mente, me pedindo pra tentar. Mas teimoso eu só tirei a pilha e voltei a dormir. Falsa noite silenciosa, o tic e tac estava dentro do meus próprios olhos, então eu os abri e fiz o que eu mesmo me ditava sem querer.
Os dias começaram a passar, eu já começava a odiar a idéia de que aquilo seria outro naufrágio. Meu barco de vela cega continuava e o mar parecia seguir caminho paralelo, eu comecei a pensar que não era tarde demais pra ter fé e coragem. E então pra não mais me encher com aquilo comecei a pensar em tentar de outro jeito, quem sabe.
Fui eu adiando e a cada quadro me sentia andando em círculos. Mas o céu talvez esteja ali, e os malditos Beatles dizem que é tudo que eu necessito pra voltar a acreditar. E eu mais do que ninguém sei disso. Só preciso encarar que no fim eles mesmos me disseram que tudo acaba bem.

ps:roubei uma ideiazinha ferns.

terça-feira, 8 de setembro de 2009